6 Diferenças entre Aprendizado Baseado em Jogos e Gamificação do Treinamento

Tempo de leitura: 7 minutos

Ao contrário da crença popular, aprendizagem baseada em jogos e gamificação não são a mesma coisa. Vamos finalmente esclarecer as coisas e discutir as principais diferenças entre essas duas soluções de treinamento.

Créditos: Freepik

Como o aprendizado baseado em jogos e a gamificação diferem

Enquanto um incorpora níveis, emblemas e outras mecânicas de jogo em sua estratégia de aprendizado, o outro adota uma abordagem mais isolacionista. A chave para encontrar a melhor opção para o design do seu próximo curso é saber como eles contrastam e se comparam.

A gamificação é mais holística, incentiva o aluno e acompanha seu progresso. Por outro lado, a aprendizagem baseada em jogos utiliza jogos para reforçar o conhecimento, desenvolver habilidades e testar a proficiência do aluno.

Mesmo que você planeje usar as duas técnicas de ensino, é importante saber onde termina uma e começa a outra. Aqui estão 6 distinções essenciais entre aprendizado baseado em jogos e treinamento com gamificação.

6 Diferenças entre aprendizagem baseada em jogos e gamificação de treinamento

1. A gamificação adota uma abordagem holística

A gamificação envolve mecânica de jogo, recompensas e elementos de design que você normalmente veria em uma experiência de jogo online. Esses componentes são incorporados a um curso de eLearning “tradicional” para aumentar a motivação e permitir o acompanhamento autônomo do progresso. Por exemplo, os alunos ganham uma medalha por concluir a atividade ou receber notas altas em um exame.

Por outro lado, a aprendizagem baseada em jogos tem uma abordagem mais focada. Como exemplo, adicione jogos sérios à sua atual estratégia para reforçar o conhecimento de conformidade.

2. Aprendizagem baseada em jogos aborda habilidades ou comportamentos específicos

A aprendizagem baseada em jogos tem um escopo mais restrito, pois os jogos se concentram em habilidades específicas, problemas de desempenho, comportamentos ou tópicos de treinamento. Por exemplo, os colaboradores de atendimento ao cliente devem desenvolver suas habilidades de comunicação para melhorar o desempenho no trabalho.

Jogos sérios são usados ​​para identificar erros ou lacunas para que possam ser resolvidos imediatamente. Eles também são tipicamente pequenos, o que os torna ferramentas de suporte just-in-time ideais.

3. A gamificação não inclui a jogabilidade tradicional

Um dos maiores mitos sobre a gamificação é que ela é feita como um jogo independente. O treinamento de gamificação pode incluir níveis, pontos e tabelas de classificação. No entanto, não segue um formato ou estrutura de jogabilidade tradicional.

O foco principal é melhorar os hábitos de trabalho ou ampliar seus conhecimentos. Os elementos de gamificação existem apenas para apoiar esses resultados.

Por exemplo, os alunos devem participar do curso para assimilar as informações e, consequentemente, passar para o próximo nível. O sistema de pontos permite que eles monitorem seu desempenho no treinamento e acompanhem seu progresso.

4. Aprendizagem baseada em jogos transforma objetivos em jogos sérios

O aprendizado baseado em jogos bem-sucedido começa com objetivos e resultados que servem como base para o design do seu jogo sério. Toda experiência de jogo se concentra em habilidades, pontos problemáticos e obstáculos nos quais os colaboradores devem se concentrar para alcançar os melhores resultados.

Sim, a gamificação também requer objetivos e metas claras. Mas a GBL (game-based learning) aborda cada tópico com um jogo direcionado, em vez de cobrir vários assuntos simultaneamente, como é o caso de uma estratégia abrangente de gamificação.

5. A gamificação depende de recompensas

É aqui que a linha entre gamificação de treinamento e aprendizado baseado em jogos fica um pouco embaçada. A gamificação depende de um sólido sistema de recompensas. Os colaboradores devem ter a própria motivação para atingir as metas, mas os distintivos ou pontos lhes dão um empurrão que faz a diferença.

A aprendizagem baseada em jogos também pode envolver incentivos. No entanto, é mais sobre a experiência em si – a ideia de progredir pelos níveis e coletar informações ao longo do caminho ou responder a perguntas corretamente para obter a pontuação mais alta.

6. Aprendizagem baseada em jogos envolve feedback experiencial

Enquanto a gamificação usa recompensas para fornecer feedback, o aprendizado baseado em jogos envolve aprendizado orientado por erros e feedback experiencial.

Por exemplo, um curso de gamificação oferece aos alunos a oportunidade de ganhar pontos por alcançar o melhor resultado ou por passar no teste final. Receber a quantidade mínima de pontos ou nenhum ponto os ajuda a perceber as áreas em que podem melhorar.

Por outro lado, o aprendizado baseado em jogos permite que os alunos se beneficiem da experiência em primeira mão e da aplicação no mundo real. Eles podem ver imediatamente onde erraram pela reação do personagem ou pelo resultado final.

Ambas as abordagens centram-se na motivação e no envolvimento do aluno

Uma coisa que a GBL e a gamificação têm em comum é que ambas envolvem os alunos ativamente em seu próprio desenvolvimento. Gamificar o treinamento online incentiva o processo. A GBL oferece aos alunos uma ferramenta just-in-time imersiva e envolvente para preencher as lacunas por conta própria. Veja algumas dicas para combinar essa dupla dinâmica em sua estratégia de treinamento de colaboradores:

  • Determine quais objetivos e resultados são melhores para jogos sérios versus gamificação de eLearning. Nem todos os assuntos são adequados para jogos de microlearning. Por exemplo, alguns tópicos de conformidade podem exigir um curso completo de gamificação que abranja todos os principais tópicos. Conheça as limitações e os prós/contras de ambas as abordagens para encontrar a melhor aplicação para cada uma.
  • Use a GBL para reforçar seu curso de gamificação e melhorar a retenção de conhecimento. Por exemplo, adicione jogos sérios para testar a proficiência dos colaboradores e ajudá-los a entender um subtópico mais desafiador. Eles também podem ganhar recompensas por superar seus colegas durante o jogo, como subir na tabela de classificação.
  • Identifique as preferências dos alunos antes de implementar sua estratégia de gamificação. Quais jogos eles gostam? Qual é a sua principal fonte de motivação? Como você pode melhorar o engajamento sem fazer ninguém se sentir excluído? Por exemplo, os introvertidos podem evitar a competição entre colegas. Conheça seu público para encontrar incentivos e mecânicas de jogo que se alinhem às suas necessidades e expectativas.

Conclusão

O aprendizado baseado em jogos e a gamificação do treinamento são duas abordagens únicas, mas complementares. GBL centra-se em jogos sérios para preencher lacunas e refrescar a memória dos alunos. A gamificação tem tudo a ver com a incorporação de mecânicas de jogo e recompensas no design do seu curso.

Qual é o melhor para o seu programa de desenvolvimento de colaboradores? A solução geralmente é uma estratégia híbrida que combina experiências de jogo com medalhas, tabelas e pontos para manter a motivação.

Faça uma pesquisa com seus alunos para descobrir o que eles precisam e escolha o que melhor se encaixa a sua realidade. Em seguida, desenvolva um currículo que considere seus traços de personalidade, objetivos e preferências pessoais.

Fonte: https://elearningindustry.com/crucial-differences-between-game-based-learning-and-training-gamification

Para diminuir a distância entre a sua gestão e os seus resultados efetivos,
a Raleduc oferece serviços para EAD que se diferenciam
pela qualidade de seus conteúdos, pela eficiência das metodologias de ensino, pelo uso de tecnologias modernas de aplicação e monitoramento, pela criatividade gráfico-editorial e pela economicidade de tempo
e operacionalidade.

E também somos representantes exclusivos da Udemy Business no Brasil.

Se você quiser saber mais sobre como a Raleduc pode ajudar você a melhorar seus treinamentos online e montar uma estratégia EAD para a sua empresa, não deixe de falar com nossos especialistas clicando aqui, pelo telefone +55 61 3051 1366 ou manda um WhatsApp.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.