Como ser um bom instrutor de treinamento online em 5 etapas simples

Tempo de leitura: 6 minutos

Instrutores online ruins podem acabar com seu curso de eLearning, mesmo que os alunos remotos nem percebam sua presença. É possível seguir algumas etapas básicas e se tornar um instrutor online melhor para você e seus alunos?

Fonte: Freepik

Como ser um bom instrutor de treinamento online

Os cursos de eLearning geralmente não exigem um instrutor online. Você pode pré-gravar as aulas ou incorporar avaliações individuais para feedback. Mas, na maioria das vezes, os alunos online podem treinar de forma autônoma com muito pouca intervenção do instrutor online.

Ainda assim, a fim de desenvolver um curso de eLearning sólido, Designers Instrucionais e administradores de LMS devem adotar a mentalidade dessa função. Eles precisam pensar como professores e apresentar seu material de uma forma que faça sentido para os alunos.

De certa forma, os desenvolvedores de currículo precisam estar ainda mais sintonizados com os alunos remotos. Afinal, em uma aula, os alunos podem perguntar aos professores caso tenham dúvidas. Em ambientes online, eles simplesmente não tirarão essas dúvidas. Como você pode engajá-los de forma mais eficaz?

5 dicas importantes para ser o melhor instrutor online

1. Pense como seus alunos remotos

Certa vez, um professor universitário disse a seus alunos que não se importaria com o registro de classe ou a lista de chamada. Afinal, disse ele, quer eles frequentem ou faltem à aula, quer sejam aprovados ou reprovados, ele ainda é pago. Portanto, a perda é dos alunos, não dele. Isso até pode fazer sentido em uma turma presencial, mas para alunos online, é um desastre.

Os alunos remotos estão amplamente isolados, não há nenhum professor que eles possam consultar, eles contam apenas com si mesmos para chegar ao final do curso. Assim, quando houver um instrutor online, faça valer a sua presença durante a fase de desenvolvimento do curso de eLearning.

Os instrutores offline realizam suas aulas em simulações, sessões práticas e aulas simuladas. Como um desenvolvedor de eLearning, consiga algumas pessoas em quem testar o curso de eLearning. Não o curso online. O curso de eLearning real. Organize uma sessão de “sala de aula” virtual e analise o material de aprendizagem. Sempre que um aluno remoto levanta a mão para um esclarecimento, você sabe que é hora de reavaliar sua estratégia de eLearning e/ou design de curso.

2. Foque na linguagem

Os desenvolvedores de conteúdo já são bem versados ​​em seu material, mas precisam de uma habilidade adicional. Eles precisam da apresentação certa.

Pense em um doutorando explicando sua tese para um estudante do ensino fundamental. Ele tem que “emburrecer” milhares de páginas e anos de pesquisa em duas ou três frases antes que o aluno perca o interesse. É uma boa metáfora para instrutores de treinamento online.

Encontre o tom e o texto certos. Seu conteúdo de eLearning precisa ser abrangente para ser útil. Deve ser simples o suficiente para ser absorvido e assimilado pelos alunos online, mas complexo o suficiente para manter o interesse deles.

Além de saber o assunto de trás para frente, você também precisa de habilidades de tradução. Você precisa converter seus conceitos para o nível certo para seus alunos remotos.

Peneire o seu conteúdo de eLearning também, oferecendo o que eles querem e precisam saber, não o que você acha que eles deveriam saber. Isso é crucial para alunos adultos e treinamento no local de trabalho, onde a teoria é frequentemente supérflua.

3. Passe algum tempo online

Muitos especialistas na esfera digital começam estabelecendo seguidores online. Eles criam e nutrem sua presença virtual, desenvolvendo influência entre os internautas. É uma parte fundamental de seu trabalho e eles encontram novos clientes dessa forma.

Como um instrutor online, você provavelmente permanecerá em segundo plano. Seus alunos online podem nunca falar ou interagir com você. Isso significa que você tem que entrar na cabeça deles de outra maneira, você precisa saber como eles funcionam e o que os motiva.

Sua pesquisa de mercado deve traçar uma imagem útil de seu público-alvo. Vá para os lugares por onde eles passam virtualmente, seja uma discussão online ou uma plataforma de mídia social específica. Descubra as coisas que os interessam e o meio de escolha.

Dessa forma, você pode incorporar os gostos dos seus alunos ao curso de eLearning, tornando-o mais atraente para eles. Você também pode conseguir novas ideias para a apresentação do curso.

4. Aprimore suas habilidades de comunicação

Muitos treinadores e instrutores têm aulas de oratória para melhorar sua técnica em sala de aula. Um instrutor de treinamento online não precisa desse conjunto de habilidades, porque raramente interage com os alunos remotos cara a cara. Eles podem nem mesmo aparecer “na câmera”, portanto, habilidades verbais /visuais não são essenciais.

No entanto, melhorar as habilidades de conversação ou a capacidade de envolver os ouvintes pode ser útil. Isso o ajudará a criar um material de curso de eLearning que capte e prenda a atenção dos alunos remotos.

Uma boa comunicação tornará o conteúdo do eLearning eficaz em vários formatos. Ela permite que o desenvolvedor de eLearning salte de um meio para outro, de acordo com os requisitos e preferências dos alunos. Ela também melhora o pacote geral dos materiais do curso de eLearning, tornando-os concisos, bem editados, fáceis de usar e divertidos.

5. Saiba dos conjuntos de habilidades da sua equipe de eLearning

Você deve conhecer os talentos de sua equipe e como utilizá-los de maneira mais eficaz. Um instrutor online raramente trabalha sozinho. Na maioria dos casos, você colaborará com especialistas no assunto, designers gráficos e outros atores importantes para desenvolver conteúdo de eLearning significativo.

Você deve estar ciente das funções e do conjunto de habilidades deles, bem como revelar habilidades ocultas que podem ser úteis para o design geral do curso e processo de implementação. Faça reuniões frequentes para obter a opinião deles, o que também pode ajudá-lo a melhorar suas áreas pessoais.

Por exemplo, olhe para o assunto através de uma lente diferente ou desenvolva suas habilidades de escrita para criar materiais de aprendizagem mais poderosos.

Conclusão

A qualidade do seu instrutor online é importante, mesmo que eles nunca lidem diretamente com os alunos online. De certa forma, a ausência de interação física o torna ainda mais essencial.

Então, como se tornar um instrutor (invisível) melhor?

Comece investigando a perspectiva do instrutor online antes mesmo de desenvolver seu curso de eLearning. Pense em seus alunos remotos e na melhor maneira de alcançá-los. Faça sua pesquisa. Aplique o nível de linguagem correto, escolhendo cada palavra com cuidado. Visite os “hangouts” virtuais de potenciais alunos online e melhore seus próprios níveis de comunicação.

Fonte: https://elearningindustry.com/how-to-be-good-online-training-instructor

Para diminuir a distância entre a sua gestão e os seus resultados efetivos, a Raleduc oferece recursos com serviços para EAD que se diferenciam pela qualidade de seus conteúdos, pela eficiência das metodologias de ensino, pelo uso de tecnologias modernas de aplicação e monitoramento, pela criatividade gráfico-editorial e pela economicidade de tempo e operacionalidade.

[contact-form to=”rafael@raleduc.com.br” subject=”Contato interno do blog”]

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.