7 melhores práticas para criação de vídeos no formato microlearning

Tempo de leitura: 6 minutos

Vídeos de microlearning são populares no treinamento de colaboradores, e por um bom motivo. Você quer criar um desses vídeos? Certifique-se de seguir estas práticas recomendadas.

Fonte: Freepik

Você sabia que usa o microlearning com mais frequência do que imagina? Surpreendente, mas é verdade! Toda vez que você assiste a uma atualização rápida das notícias ou procura vídeos do YouTube das suas receitas favoritas, você está, informalmente, usando o microlearning.

Não apenas para o aprendizado informal, o microlearning é igualmente popular no treinamento formal de colaboradores, pois pode ser ministrado em vários formatos. Um formato muito popular é o vídeo.

Um dos principais motivos pelos quais as organizações devem investir em vídeos de microlearning é que os alunos preferem assistir em formatos visuais a ler textos.

Além disso, existem estudos que comprovam o aumento da retenção devido à aprendizagem baseada em vídeo. De acordo com um artigo da Pop Video, os espectadores retêm 95% da mensagem quando ela está em formato de vídeo, em oposição a 10% se a mesma estiver em formato de texto.

Você gostaria de saber algumas práticas recomendadas para criar vídeos curtos para treinamento de colaboradores? Aqui estão.

Melhores práticas para criar vídeos de microlearning

1. Seja claro em relação às metas

“Scope creep” é uma das principais causas de falhas em projetos, e um projeto de microlearning não é exceção! Portanto, antes mesmo de começar a criar um vídeo de microlearning, responda a estas perguntas:

  • Você está planejando um único vídeo ou um currículo de vários vídeos?
  • Quem são os principais investidores no projeto? (É sempre melhor envolver os tomadores de decisão no início do projeto.)
  • Qual é o seu orçamento geral para o projeto?
  • Você tem recursos internos que podem criar o vídeo? Em caso negativo, você tem um parceiro/fornecedor de educação para o qual o projeto pode ser terceirizado?
  • Você precisa que um especialista no assunto forneça conteúdo para o vídeo?
  • Qual é o cronograma para a criação do(s) vídeo(s)?

2. Concentre-se em um único objetivo de aprendizagem

Microlearning se baseia na entrega de conteúdo focado. Depois de identificar o objetivo de aprendizagem de seu vídeo, pense em como vai atingi-lo.

Um vídeo é suficiente ou deve haver uma série de pequenos vídeos para atingir o objetivo de aprendizagem? Você precisa ter isso claro antes de começar a criar o(s) vídeo(s).

Quer você esteja ensinando os alunos a solucionar problemas relacionados a um produto ou como aplicar o aprendizado às suas tarefas no local de trabalho, os vídeos com tutoriais são muito eficazes.

Se o objetivo for ensinar um processo com várias etapas, seria melhor criar um vídeo para cada etapa e dar aos alunos acesso a todo o currículo de vídeos.

Isso pode ajudá-los a entender o processo e, se no futuro precisarem de ajuda em uma etapa específica do processo, podem procurar o vídeo de microlearning específico dessa etapa e usá-lo como um treinamento de revisão. Tornar os módulos de microlearning pesquisáveis ​​no LMS facilita o acesso dos alunos ao conteúdo no momento de necessidade.

3. Use o poder da narrativa

Como alunos, entendemos o conteúdo com nossos cérebros, mas nos conectamos a ele com nossos corações. Contar histórias é uma ótima estratégia para usar em vídeos de microlearning, porque elas:

  • Fazem os alunos pensarem;
  • Alimentam sua imaginação;
  • Ajudam a construir uma conexão emocional com o conteúdo;
  • Aumentam o engajamento.

Não há tempo para longas histórias no microlearning. Portanto, mantenha-as simples e curtas. Aproveite as histórias ‘micro’ para vídeos de microlearning.

Isso é o que você precisa incluir na história, por mais curta que seja:

Aqui está um pequeno infográfico com alguns exemplos de tipos de treinamento onde a narrativa pode ser usada.

4. Siga o roteiro

Embora seja tentador falar sobre muitas coisas no vídeo, lembre-se de que o microlearning é focado em um único objetivo de aprendizagem baseado em desempenho. Não há tempo para longas introduções ou conclusões. Não perca de vista o fato de que os alunos procuram as informações específicas de que precisam.

Se você é um especialista no assunto, não basta clicar no botão Gravar para criar um vídeo. Siga o roteiro de modo a ficar focado no tópico. Se você tiver tempo, pode até mapear todas as cenas, incluindo elementos visuais a serem usados ​​no vídeo, e criar um storyboard.

5. Escolha a ferramenta de criação de vídeo certa

A escolha da ferramenta para criar vídeos de microlearning depende do formato (por exemplo, vídeo ao vivo, animação) que você escolheu.

Por exemplo, para vídeos sobre treinamento de software em que você precisa gravar a tela do computador enquanto adiciona uma narração, você pode usar ferramentas de projeção de tela, como Camtasia, Recordit e Snagit.

Por outro lado, se você deseja usar animações visualmente envolventes em seu vídeo, use ferramentas como Vyond, Powtoon e VideoScribe.

6. Torne-o visualmente atraente, não distrativo

Embora criatividade seja importante, muito dela pode se tornar ruim. Quando você cria um vídeo de microlearning, o foco deve estar na ideia/conceito principal que você deseja ensinar.

Obviamente, o conteúdo deve ser apresentado em um formato visualmente atraente, mas tome cuidado para não distrair o aluno com muitos elementos visuais.

Para criar vídeos de microlearning atraentes:

  • Adicione interatividade – use quizzes, perguntas rápidas ou objetos clicáveis, por exemplo;
  • Inclua conteúdo gerado pelo usuário – essa é uma ótima opção para criar vídeos de microlearning que ensinem aos alunos a maneira certa de realizar tarefas no local de trabalho.

7. Defina uma chamada para ação

Depois de os alunos assistirem a um vídeo de microlearning, o que você deseja que eles façam? Eles devem ser orientados para o próximo de uma série de vídeos? Eles devem aplicar o aprendizado no trabalho instantaneamente? Devem receber links para mais recursos sobre tópicos semelhantes?

Uma chamada para ação no final do vídeo de microlearning faz com que os alunos adquiram o hábito de aplicar o que aprenderam. Quando há uma chance de aplicação no mundo real, os alunos ficam motivados a continuar aprendendo.

Conclusão

Com as organizações focadas na transformação digital e no aprendizado contínuo, os vídeos de microlearning estão se tornando um componente importante do arsenal do treinamento corporativo.

Se você tiver os recursos certos, poderá obter vídeos de microlearning criados internamente. Do contrário, faz sentido terceirizá-los para um fornecedor de eLearning.

Fonte: https://blog.commlabindia.com/elearning-design/microlearning-videos-best-practices

Para diminuir a distância entre a sua gestão e os seus resultados efetivos, a Raleduc oferece recursos com serviços para EAD que se diferenciam pela qualidade de seus conteúdos, pela eficiência das metodologias de ensino, pelo uso de tecnologias modernas de aplicação e monitoramento, pela criatividade gráfico-editorial e pela economicidade de tempo e operacionalidade.

[contact-form to=”rafael@raleduc.com.br” subject=”Contato interno do blog”]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.