Microlearning: 9 benefícios para você e sua equipe

Tempo de leitura: 11 minutos

Padrão foto criado por freepik – br.freepik.com

Toda empresa de sucesso precisa de colaboradores com as habilidades certas, e ser capaz de fornecê-las da maneira correta é mais importante do que nunca no cenário competitivo de negócios atual.

Apesar dessa grande necessidade de novas habilidades, os programas de treinamento interno simplesmente não atendem ao padrão da maioria dos colaboradores.

Um estudo da Capgemini e do LinkedIn descobriu que mais da metade de todos os colaboradores relataram que os programas de treinamento oferecidos por sua empresa eram “inúteis e chatos”, de quase nenhuma ajuda ou que não lhes era dado tempo suficiente para realizá-los.

Além disso, o colaborador médio só tem tempo para dedicar 1% de sua semana de trabalho ao desenvolvimento profissional, informa a Deloitte. Para quem trabalha 40 horas por semana, isso significa apenas 4,8 minutos por dia.

Com o déficit de habilidades digitais previsto para custar ao Reino Unido sozinho R$946 bilhões em crescimento do PIB, fica claro que a maneira como você ministra seu treinamento é mais importante do que nunca.

Felizmente, existe uma maneira de atender à necessidade do futuro por novas habilidades, levando em consideração as necessidades dos ocupados trabalhadores do século XXI: o microlearning.

O que é microlearning?

O Microlearning apresenta lições curtas e focadas, projetadas para atender a um objetivo específico de aprendizado. As aulas têm duração de três a seis minutos e geralmente são compostas por rich media, como vídeos, quizzes e jogos.

O formato de microlearning é adequado para o treinamento online, pois oferece a flexibilidade e a conveniência procuradas pelos alunos com falta de tempo.

Os cursos de microlearning podem ser usados ​​para uma variedade de treinamentos, desde conhecimentos de informática como Excel, até gerenciamento e liderança de projetos, assim como treinamento de integração à empresa.

Demonstrou-se que o microlearning aumenta o envolvimento em 50% e aumenta a retenção de conhecimento, além de reduzir pela metade os custos de desenvolvimento.

Com estatísticas como essas, não é de admirar que 8 em cada 10 profissionais de T&D escolham o microlearning como o método preferido para seus alunos.

Exemplos de Microlearning

O conteúdo do microlearning pode variar dependendo do curso e da maneira como seus criadores desejam que os alunos aprendam.

Exemplos comuns de microlearning incluem uma combinação dos seguintes tipos de conteúdo:

  • Vídeos – de preferência com menos de 6 minutos;
  • Áudio – particularmente útil ao aprender um idioma;
  • Texto – dicas, resumos e informações;
  • Imagens – para ilustrar informações dos vídeos ou textos;
  • Testes – para testar o conhecimento e adicionar um pouco de interatividade;
  • Gamificação – adiciona mais interatividade e envolvimento.

Aqui estão alguns exemplos de microlearning na prática:

Exemplo de entrevista
Exemplo de aula informativa

Você perceberá que cada uma dessas lições é curta, com um objetivo de aprendizado definido. Elas também apresentam recursos suplementares, como guias de referência, arquivos de exercícios e respostas e questionários.

Benefícios do microlearning para os alunos

1. Aprendizado de acordo com a demanda

Devido à natureza modular dos cursos de microlearning, os alunos têm a flexibilidade de se concentrar nas lições mais importantes para eles.

Cada lição visa atingir um ou alguns objetivos de aprendizado. Isso proporciona aos criadores do curso a flexibilidade de criar diferentes tipos de conteúdo para cada lição (por exemplo, vídeos, fichas de resumo, exercícios, quizzes e jogos).

Essa variedade de conteúdo permite que os alunos recebam informações da maneira que melhor lhes convier.

2. Aprendizado just-in-time

Você já pesquisou um fato para encerrar um debate na mesa de jantar? Ou olhou as avaliações do Yelp para encontrar os melhores pratos para pedir em um restaurante? Ou procurou sinônimos no Google, para que seu artigo parecesse mais fascinante?

Se você dissesse sim a qualquer uma das opções acima, já se envolveu com alguma forma de aprendizado just-in-time.

O que o microlearning faz é mover esse conceito para o local de trabalho. Com acesso a um curso de microlearning, os alunos estão equipados para aprender habilidades e encontrar soluções assim que precisarem.

Esse estilo de aprendizado é particularmente útil para colaboradores que precisam de informações disponíveis imediatamente, no local onde estão. Colaboradores como esses tendem a trabalhar em setores como saúde, varejo ou call center.

Saber do fato que a palavra “laranja” foi usada pela primeira vez para descrever a fruta, e não a cor seria irrelevante até que sua etimologia se tornasse objeto de um debate na mesa de jantar. Se você soubesse desse fato 30 dias antes da conversa, provavelmente seria esquecido.

Isso nos leva ao próximo benefício – maiores taxas de retenção.

3. Maiores taxas de retenção

De acordo com a ‘curva do esquecimento’ de Hermann Ebbinghaus, esquecemos 80% do que aprendemos em 30 dias.

Isso significa que as formas tradicionais de aprendizado (por exemplo, seminários esporádicos, treinamento em sala de aula) podem ter um retorno do investimento (ROI) limitado, além de serem caras para as empresas e demoradas para os alunos. O microlearning pode funcionar como treinamento independente ou como complementar ao treinamento formal para prolongar a vida útil das informações.

O microlearning aprimora a retenção de informações por três razões principais: os cursos são acessíveis sob demanda, os módulos são curtos e são projetados para se tornarem ações.

Ao contrário do treinamento em sala de aula, o microlearning pode ser acessado online a qualquer momento e em qualquer lugar. Isso significa que as informações podem ser obtidas quando necessitadas, aumentando assim a sua aderência à memória.

Nosso cérebro não foi criado para manter o foco por longos períodos. O microlearning acomoda isso com módulos intencionalmente curtos para corresponder à nossa capacidade de memória de trabalho. Isso evita a sobrecarga cognitiva, o que é especialmente útil ao aprender sobre tópicos difíceis.

Por fim, as lições pequenas são intencionalmente projetadas para gerarem um resultado de aprendizado bem definido. Isso faz com que cada lição seja altamente acionável.

Novas informações em nossa memória de trabalho são temporárias. Elas são codificadas em nossa memória de longo prazo, decaem ou são substituídas. Quando visitamos e integramos informações em nossa memória de trabalho, elas são codificadas em nossa memória de longo prazo.

4. Aprendizagem móvel

Como mencionado acima, os módulos de microlearning podem ser acessados ​​a qualquer momento e de qualquer lugar. Os alunos podem iniciar um módulo no trabalho, acessá-lo no celular no caminho e continuar aprendendo em um tablet quando chegar a casa.

Essa flexibilidade democratiza o aprendizado para aqueles que são especialmente pobres em tempo (por exemplo, pais e pessoas que percorrem longas distâncias para chegar ao trabalho).

O relatório da Axonify em 2018 constatou um alto nível de adoção do microlearning no varejo (27%), manufatura e logística (25%) e finanças e seguros (22%), além de telecomunicações, saúde, call centers e produtos farmacêuticos. O relatório atribui isso à “concentração desproporcionalmente grande de trabalhadores sem mesa” nessas indústrias.

5. Aprendizagem individualizada

Pense na última vez em que você fez um curso em grupo. Provavelmente havia alguns conceitos que você entendeu rapidamente e outros que poderiam ser melhor compreendidos com tempo extra.

Os cursos em sala de aula são projetados para corresponder ao ritmo médio de aprendizado na sala. Isso significa que os alunos mais rápidos podem perder o interesse no conteúdo, e os alunos mais lentos podem ficar presos tentando alcançar os outros.

O microlearning elimina esse problema porque os alunos podem ler o material no seu próprio ritmo.

6. Conteúdo de aprendizado mais envolvente

Cada micro lição se propõe a alcançar um resultado de aprendizado definido. Isso proporciona aos criadores do curso a flexibilidade de utilizar métodos mais atraentes de transferência de informações – como vídeos, histórias e jogos.

As táticas de gamificação podem se integrar ao microlearning – onde os alunos podem ganhar distintivos ou pontos de experiência para tornar o aprendizado mais atrativo.

O relatório de Axonify de 2018 descobriu que “os colaboradores expostos à jogabilidade e mecânica de jogos participam a uma taxa de 52% a mais, experimentando aumentos médios de conhecimento de 27%”.

Benefícios do microlearning para empresas

7. Maior ROI

Uma das principais preocupações do aprendizado online são as baixas taxas de retenção e conclusão. Este não é o caso do microlearning. O relatório Axonify de 2018 mostra que três quartos dos colaboradores (74%) participam voluntariamente de 106 sessões de treinamento de microlearning por ano.

De acordo com um relatório do Software Advice, mais de 50% dos entrevistados indicaram que usariam mais as ferramentas de aprendizado da empresa se os cursos fossem mais curtos. Segundo eles, os cursos mais longos são não apenas mais difíceis de digerir e reter, mas também os impede de fazer seu trabalho diário.

O relatório Axonify de 2018 também observou que as empresas que permitem que os colaboradores treinem em dispositivos móveis viram a frequência de treinamento aumentar em 42%.

8. Menores custos de desenvolvimento

As empresas também se beneficiam do emprego do microlearning em seus programas de treinamento e desenvolvimento. Além de ter um ROI mais alto em termos de taxas de retenção mais altas, também é menos oneroso do que as formas tradicionais de treinamento.

De acordo com o arquiteto de aprendizado Ray Jimenez, as equipes de aprendizado que usam o microlearning podem reduzir os custos de desenvolvimento em 50% e aumentar a velocidade do desenvolvimento em 300%. Isto é porque:

Existem menos despesas gerais na criação de micro cursos, em oposição ao treinamento presencial tradicional. Não há necessidade de alugar salas de aula, pagar pelo tempo dos instrutores e comprar equipamentos de sala de aula.

É mais fácil e menos demorado atualizar as informações digitais, especialmente se o conteúdo for curto e modular. As empresas podem substituir lições desatualizadas por versões atualizadas sem revisar todo o curso.

9. Facilidade de distribuição

Os módulos de microlearning são muito mais fáceis de distribuir do que os módulos de elearning de formato mais longo. Arquivos menores são mais facilmente carregados na nuvem, o que significa que o conteúdo pode ser acessado em qualquer lugar.

Mover as iniciativas de treinamento e desenvolvimento para o mundo virtual significa que um setor crescente da força de trabalho – trabalhadores remotos – não é excluído dos benefícios da empresa. Uma maneira de as empresas fazerem isso é migrando o conteúdo de aprendizado para um LMS baseado em nuvem que pode ser acessado em qualquer lugar.

Concluindo

O microlearning não apenas atende às necessidades do futuro enquanto chega aos alunos do século XXI onde eles estão, mas também traz uma infinidade de benefícios para alunos e empresas.

De acordo com o relatório da Association for Talent Development 2017, 81% das organizações pesquisadas estão atualmente usando ou planejando começar a usar o microlearning para apoiar seus colaboradores.

Não fique para trás, comece o microlearning agora.

Fonte: https://www.goskills.com/Resources/What-is-microlearning-examples

Para diminuir a distância entre a sua gestão e os seus resultados efetivos, a Raleduc oferece recursos com serviços para EAD que se diferenciam pela qualidade de seus conteúdos, pela eficiência das metodologias de ensino, pelo uso de tecnologias modernas de aplicação e monitoramento, pela criatividade gráfico-editorial e pela economicidade de tempo e operacionalidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.