05 exemplos de liderança feminina em momentos de crise

Tempo de leitura: 5 minutos

Líderes de todo o mundo estão gerenciando o COVID-19 de todas as maneiras possíveis. Porém, essas cinco líderes mulheres estão fazendo um trabalho desproporcionalmente ótimo ao lidar com a pandemia.

Líderes não fazem coisas diferentes, mas fazem as coisas de maneira diferente. Com o Covid-19, essa crise pegou de surpresa os líderes mundiais e demonstrou que alguns dos poderosos governos e suas economias estão mal preparados para lidar com um surto agressivo.

O ex-presidente dos EUA Barack Obama uma vez disse: “Se as mulheres governassem todos os países do mundo, haveria uma melhoria geral nos padrões de vida e nos resultados”.

Bem, isso levará muito tempo, mas há muitos países que estão sendo gerenciados por líderes mulheres e todas elas estão mostrando como lidar com essa pandemia. Essas líderes estão mostrando compaixão, dando esperança e comprometendo-se com melhoras na saúde pública no futuro, e não apenas gerenciando crises.

Jacinda Ardern

A primeira-ministra da Nova Zelândia já havia aberto novos caminhos como mãe trabalhadora que está liderando uma nação. Sua capacidade de simpatizar com as vítimas e depois apoiar o banimento da arma semi-automática foi um estudo de caso em liderança durante uma crise.

Durante a crise, ela teve empatia com os cidadãos. Suas mensagens de vídeo “fique em casa, salve vidas” deram confiança aos neozelandeses e ela escolheu o Facebook live para se comunicar com as pessoas em tempos de crise.

Sua abordagem gentil e prática de pedir que todos ajudem uns aos outros conquistou sua enorme quantidade de fãs. Ela está constantemente enviando mensagens claras e consistentes que estão se conectando com as pessoas em uma base emocional. O ex-primeiro ministro da Nova Zelândia disse: “As pessoas sentem que Ardern não prega a elas, sentem que ela está de pé ao lado delas.”

Tsai Ing-wen

A presidente de Taiwan tomou a decisão antecipada de interromper todos os voos da China e rastrear passageiros de Wuhan em dezembro, o que ajudou o país a controlar o coronavírus na região.

Ela formou o Centro de Comando de Epidemias Central, que coordenou os departamentos governamentais e mobilizou os recursos necessários durante crises futuras. O governo também aumentou a produção de equipamentos de proteção individual e agora está exportando os kits para outras partes do mundo.

Devido à proatividade da presidente, o total de casos de corona em Taiwan é de apenas 429, e 322 dessas se recuperaram. O Departamento de Estado dos EUA cita o sucesso de Taiwan na crise do coronavírus ao pedir que este país receba o status de observador na Assembleia Mundial da Saúde da OMS.

Angela Merkel

A Chanceler alemã administra o país há muitos anos e possui imensa experiência no gerenciamento de crises como a financeira de 2008, a de imigrantes na europa em 2015 e, mais popularmente, a da dívida na zona do euro.

Os casos positivos na Alemanha são muito altos, mas a morte por infecções é muito baixa, muito menor do que na maioria dos outros países europeus. Em todas as suas mensagens, ela parecia calma e calmamente apelou aos cidadãos a causa do vírus e como desacelerá-lo.

Ela afirmou com firmeza que, como uma mulher que cresceu na Alemanha Oriental comunista, é difícil desistir de liberdades, mas como uma cientista treinada enfatizou que os fatos não mentem. Com muita firmeza, ela disse: “A situação é séria, leve-a a sério.” “Desde a unificação alemã – não, desde a Segunda Guerra Mundial – não houve desafio ao nosso país no qual nossa atuação conjunta em solidariedade fosse tão importante.”

Sanna Marin

No ano passado, ela se tornou a primeira-ministra da Finlândia mais jovem do mundo e conhecida por suas decisões objetivas. Ela impôs um bloqueio rigoroso de pessoas a todos os países vizinhos, como Noruega, Suécia e Rússia. Isso ajudou o país a conter a propagação do vírus para apenas 4.000 casos e 140 mortes.

O país é famoso pelos níveis superlativos de felicidade, seu sistema educacional e a rede de segurança social. Agora, Marin está mostrando a verdadeira liderança eficaz.

O ex-primeiro-ministro Paavo Lipponen dá-lhe notas altas. Ele disse: “Sanna Marin é um talento político natural único em uma geração.” Além disso, em uma pesquisa recente, 85% dos cidadãos apoiaram a maneira da primeira-ministra de lidar com a pandemia.

Katrín Jakobsdóttir

A primeira-ministra da Islândia, Katrín Jakobsdóttir, tomou uma decisão muito significativa de oferecer testes gratuitos a todos os cidadãos, não apenas àqueles com sintomas, mas a qualquer pessoa que queira fazer o teste.

A primeira-ministra também estendeu seu esquema de benefícios parciais ao emprego e simplificou o processo de reestruturação financeira das empresas, além de ajudar as empresas a pagarem indenizações para atenuar o impacto econômico do COVID-19. Jakobsdóttir introduziu medidas de emergência no valor de 8% do produto interno bruto para combater o impacto do coronavírus.

O mundo precisa urgentemente de líderes que possam agir de maneira inteligente em tempos de crise. Com mais líderes desse tipo, o mundo se tornará um lugar melhor. Esta não é a única crise que apareceu, haverá mais no futuro, mas as pessoas se lembrarão daqueles que lidaram bem com isso.

Fonte: https://www.peoplemattersglobal.com/article/leadership/women-leaders-who-are-doing-great-job-at-managing-the-crises-25514

Para diminuir a distância entre a sua gestão e os seus resultados efetivos, a Raleduc oferece recursos com serviços para EAD que se diferenciam pela qualidade de seus conteúdos, pela eficiência das metodologias de ensino, pelo uso de tecnologias modernas de aplicação e monitoramento, pela criatividade gráfico-editorial e pela economicidade de tempo e operacionalidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.