Fake News, Inteligência Artificial e EAD

Tempo de leitura: 4 minutos

Fake News, Inteligência Artificial e EAD… Podem se encontrar de alguma forma?

Apesar de parecerem assuntos tão distintos podem, em algum momento, convergir. Já sabemos que a inteligência artificial pode ser muito utilizada na educação a distância, como debatemos em dois artigos:

A inteligência artificial na educação a distância Automação de Processos em Procurement: Um Guia

Mas e as fake news, por que debater esse assunto dentro da EAD?

Leia nosso artigo e entenda os males que essa tendência pode trazer, e como podemos, através do ensino a distância, driblar esse mal.

 

Aprecie sem moderação! 😉

Notícias que aparentam ser verdadeiras mas que na realidade são falsas, popularmente chamadas de fake news, sendo cada vez mais comum no mundo virtual, principalmente pela facilidade de compartilhamento de conteúdo que as mídias  sociais proporcionam e o não hábito de checar as informações antes de repassar.

A tecnologia está cada vez mais avançada, tanto que fake news criadas a partir de vídeos falsos, que aparentemente são verdadeiros, já são realidade.

Isso é possível por meio de tecnologia de inteligência artificial aliada a programas de computador, esses vídeos são os chamados deepfakes, um termo que surgiu em 2017 quando um sujeito resolveu criar vídeos pornográficos usando rostos de pessoas famosas no lugar das atrizes e atores pornôs.

A questão é, que mediante a esse formato de conteúdo criado, intensifica de forma considerável o poder de criação e disseminação de fake news poderosíssimas, já que conteúdos em vídeos são mais convincentes e as pessoas terão mais dificuldade para diferenciar o que é falso e o que é verdadeiro.

A tecnologia para criação de Deepfakes é acessível e barata e fazem o que grandes produtoras de Hollywood demoram meses e gastam milhões de dólares para fazer basicamente a mesma coisa.

Porém, desenvolvedores estão trabalhando em softwares de reconhecimento de vídeos falsos, onde os programas podem identificar onde há mais circulação sanguínea no rosto da pessoa. Você pode ler mais sobre essa nova tecnologia aqui.

Apesar do risco das novas tecnologias serem usadas para criação de conteúdos falsos, vemos isso como uma grande oportunidade de alavancar, por exemplo, o setor da educação de forma a proporcionar um formato de aprendizagem com recursos pedagógicos que provocará uma disruptura na educação, tanto no ensino a distância quanto no presencial.

Um exemplo de uma possível implementação de uso da inteligência artificial na educação seria uni-la com a gamificação, dessa forma seria aplicada uma maior interatividade e desenvolvimento da aprendizagem do aluno com os conteúdos abordados.

O Learning Analytics é o uso da IA (inteligência artificial) para uma aprendizagem automatizada, como já abordamos no artigo Learning Analytics e o futuro da EAD, é a tecnologia utilizada pelas redes sociais, YouTube e Netflix para oferecer novos conteúdos a partir dos dados de navegação do usuário. São muitas possibilidades que podem ser ofertadas.

Conclusão…

Desse modo defendemos que apesar da tecnologia de AI aliadas a vídeos darem abertura para serem usados para criação de fake news, essa mesma tecnologia pode ser usada para o bem, para combater inclusive a disseminação de fake news, por meio da educação difundindo hábitos nas pessoas de verificarem o mínimo possível dos conteúdos antes de confiar que são informações verdadeiras.

E você leitor? Acredita que a Inteligência Artificial pode transformar a EAD?

Compartilhe sua opinião com a gente, deixe seu cometário ou nos envie um e-mail.

Para diminuir a distância entre a sua gestão e os seus resultados efetivos, a Raleduc oferece recursos com serviços para EAD que se diferenciam pela qualidade de seus conteúdos, pela eficiência das metodologias de ensino, pelo uso de tecnologias modernas de aplicação e monitoramento, pela criatividade gráfico-editorial e pela economicidade de tempo e operacionalidade. Diante do exposto, caso queira saber como ajudamos as organizações: ASSEFAZ, TCE-RJ, HCPA, UFRGS, INFRAERO, SEST SENAT e SEBRAE Nacional, entre em contato e fale com um de nossos especialistas.





 

Gostou da artigo? Então compartilhe com seus amigos!

Fontes:

B9 – Este vídeo do Obama prova que o futuro do fake news é assustador

Lupa – Ferramenta digital converte som em movimento labial

G1 – É #FAKE que áudio com reflexões políticas que circula na web foi gravado pelo padre Marcelo Rossi

Udacity – O que é fake news e como a tecnologia ajuda a propagá-la (e combatê-la)

Folha de S. Paulo – Com avanço tecnológico, fake news vão entrar em fase nova e preocupante

Techtudo – O que é deepfake? Inteligência artificial é usada pra fazer vídeo falso

Olhar Digital – Entenda os ‘deepfakes’, que usam inteligência artificial para falsificar vídeos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.