[Entrevista] Startups e a EAD com Fernanda Furuno

Tempo de leitura: 6 minutos

Para continuar nossa série de entrevistas recheadas de novidades e informações valiosas, desta vez conversamos com a mestre Fernanda Furuno e o tema levantado foi: Startups e a EAD!

Leia também: Raleduc na 23ª CIAED

Nesta nossa conversa com a Fernanda, tivemos a oportunidade de falar sobre um assunto que está em alta, as Startups!

Mas o que são startups? De acordo com a revista Exame, são um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza. Vamos entender melhor como elas podem transformar a EAD.

Aprecie sem moderação! 😉

1 – Quem é a profissional Fernanda Furuno?

Mestre em Comunicação, com MBA em Gestão Empresarial, especialista em Design em Multimídia e graduada em Comunicação Social. Com experiência na gestão estratégica e operacional de equipes multidisciplinares e programas de Educação a Distância. Iniciou sua atuação em departamentos de EAD de Instituições de ensino há cerca de 20 anos, onde participou da implementação e gestão de programas de apoio ao ensino presencial (extensão e 20% a distância), atuou no processo de credenciamento institucional para EAD, autorização de curso, credenciamento de polos e implantação e gestão de cursos superiores a distância (tecnologia, graduação e pós-graduação). É cofundadora do portal Guia EAD Brasil e, atualmente, faz parte do Conselho de Inovação da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), e é especialista em adoção de tecnologias para educação, atuando nas instituições de ensino clientes das soluções educacionais do Grupo A.

2 – Qual o maior erro que você já cometeu na EAD?

Uma passagem que me marcou bastante foi quando assumi a EAD da Universidade Guarulhos em 2012, e decidimos reformular a metodologia dos programas 20% EAD que eram ofertados para os cursos presenciais. Tivemos alguns ruídos de comunicação e os alunos reagiram mal. Mas foi um aprendizado… melhoramos a nossa comunicação, envolvemos toda a área acadêmica e fizemos uma ação de institucionalização da EAD.

3 – Qual a maior inovação que você já viu na EAD?

Acredito que a iniciativa da Minerva University seja um dos modelos mais disruptivos, de formação baseada em imersão global e cultural. O desafio é escalar esta experiência.

 

4 – Como você enxerga o surgimento das Edtechs voltadas para EAD?

Eu cresci profissionalmente em um ambiente muito semelhante às startups (quando nem existia ainda este termo), no início dos anos 90 no departamento de EAD da Universidade Anhembi Morumbi. E vivenciei a cultura de Startups, durante o período que fui consultora no Veduca em 2014. Na empresa que trabalho, Grupo A, temos um case de uma startup que foi adquirida pelo Grupo e se tornou uma das nossas Unidades de Negócio: Sagah, e essa cultura de startup está presente em diversas áreas da empresa. Acredito muito no propósito das Edtechs e na preocupação delas com a experiência dos alunos, Coursera, Udemy, Udacity, Masterclass são ótimos exemplos de edtechs que estão em muitos casos, substituindo formações tradicionais. Iniciei um movimento junto com a ABED (Associação Brasileira de Educação a Distância) em 2017, depois de ter participado da Campus Party, ter conhecido alguns fundadores de edtechs, para aproximar as startups das instituições de ensino, para estimular uma troca de experiências e consolidação de parcerias. Tivemos feedbacks positivos e vamos continuar insistindo.

5 – Existe algumas destas startups que você indicaria para ficarmos de olho?

Descomplica, Geekie, Me Salva, EduK, Upfy as duas últimas, que incentivam e geram oportunidade para professores e especialistas compartilharem seus conhecimentos, gerando novas oportunidade de renda.

6 – Como você imagina o ensino a distância daqui 10 anos?

Muitas barreiras foram superadas nesses últimos 20 anos que tenho atuado na área, mas infelizmente ainda enfrentamos muita resistência, em especial no Ensino Superior. Eu tenho esperança que daqui há 10 anos não existam mais tantos “pré-conceitos”.

7 – Conte-nos quem é Fernanda Furuno quando não está no trabalho?

Gosto de ficar com minha família, meus amigos, de viajar, ir para praia e fazer trabalhos manuais. Aliás, fazer trabalhos manuais (crochet, tricot, velas, sabonetes e jardinagem) foi uma das coisas que me dediquei bastante no meu período sabático (2016-2017), e que continuo a manter em minha rotina, pois ajuda a me desconectar um pouco e se tornou uma terapia para mim.

8 – E para finalizar, você poderia nos dar uma dica de leitura?

Sempre indico como referência os sites abaixo:

http://www.abed.org.br/
O portal da Associação Brasileira de Educação a Distância, reúne muito material científico sobre Educação a Distância, resultado da participação da comunidade em seus seminários, congressos e pesquisas. Em outubro, teremos o 24º CIAED – Congresso Internacional ABED de Educação a Distância em Florianópolis e as inscrições estão abertas.

http://desafiosdaeducacao.com.br/
O portal Desafios da Educação, reúne notícias e tendências sobre Educação no Brasil e no Mundo, conta com um time de bússolas (especialistas) que apoia o editorial nas suas pautas. Também em uma coleção de livros físicos, que apresenta temas emergentes da área, escritos e organizados por autores renomados.

http://porvir.org/
O portal Porvir também reúne notícias e tendências sobre Educação no Brasil e no Mundo, com foco em educação, inovação, tecnologia e formação de professores. Compartilha experiências de inovação na educação e compartilha boas práticas.

_

Agradecemos imensamente por essa super entrevista Fernanda! Que venham muitas outras!

E você leitor? Acredita que o futuro da EAD está nas Startups?

Para diminuir a distância entre a sua gestão e os seus resultados efetivos, a Raleduc oferece recursos com serviços para EAD que se diferenciam pela qualidade de seus conteúdos, pela eficiência das metodologias de ensino, pelo uso de tecnologias modernas de aplicação e monitoramento, pela criatividade gráfico-editorial e pela economicidade de tempo e operacionalidade. Diante do exposto, caso queira saber como ajudamos as organizações: ASSEFAZ, TCE-RJ, HCPA, UFRGS, INFRAERO, SEST SENAT e SEBRAE Nacional, entre em contato e fale com um de nossos especialistas.

Gostou da entrevista? Então compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.