[Raleduc TV] Produzindo um curso de EAD – Etapa 3

Tempo de leitura: 2 minutos

Este artigo é o terceiro da lista “Produzindo um curso de EAD”, mais um de vários que serão escritos a fim de apresentar vídeos feitos para o nosso canal RALEDUC TV, no Youtube, com foco em EAD.

O propósito é mostrar problemas reais levantados pelos clientes na gestão de cursos de EAD. O formato de apresentação será bem simples: primeiramente, disponibilizaremos o vídeo e, em seguida, um texto com a transcrição dele.

Então vamos lá!

No post anterior, falamos sobre o planejamento e, neste, falaremos sobre o desenvolvimento.

É nesta etapa que se põe a mão na massa e, definitivamente, se produz o conteúdo. Para essa produção, contrata-se o conteudista, profissional responsável por escrever o material-base do curso, o qual subsidiará toda a fase de transposição. Ou seja, a partir do material bruto – apostila com sugestões de imagens e bibliografia –, elabora-se uma metodologia a distância.

Para saber mais acerca do conteudista, acesse: Quem é o conteudista?

A transposição envolverá diversos profissionais, quais sejam: educador, pedagogo, desenhista instrucional, a fim de propor novas formas de apresentar o conteúdo.

Todavia, na produção interna, desenvolve-se uma pequena parte do curso, chamada de piloto, a qual passará por todas estas etapas de desenvolvimento – a) o conteudista escreve b) a equipe de produção transforma a linguagem c) a equipe de tecnologia dedica-se à parte visual e funcional. Se aprovado o piloto, será possível continuar o processo de elaboração do curso.

Vamos destrinchar cada uma dessas etapas um pouco mais. O que acha?

Depois de o desenhista instrucional criar o seu trabalho – um storyboard, geralmente na ferramenta PowerPoint –, a equipe de tecnologia implementará todas as sugestões feitas por ele.

Aproveite a oportunidade e aprofunde-se mais sobre o DI e sobre o storyboard, acessando: Quem é o desenhista instrucional e Storyboard na prática.

Após tal implementação, o material será submetido ao crivo do cliente, que poderá fazer novas ressalvas, dar sugestões de melhorias e solicitar correções. Salienta-se, contudo, que o processo é complexo e pode desencadear algumas idas e vindas nessa sucessão de aperfeiçoamento do curso, são diversas revisões e correções. Inclusive, a última delas se dá na plataforma de aprendizagem, na qual se faz a validação do produto final in loco.

Chegamos ao fim deste artigo.

Até a próxima etapa.

Concluindo

Para diminuir a distância entre a sua gestão e os seus resultados efetivos, a Raleduc oferece recursos com serviços para EAD que se diferenciam pela qualidade de seus conteúdos, pela eficiência das metodologias de ensino, pelo uso de tecnologias modernas de aplicação e monitoramento, pela criatividade gráfico-editorial e pela economicidade de tempo e operacionalidade. Diante do exposto, caso queira saber como ajudamos as organizações: ASSEFAZ, TCE-RJ, HCPA, UFRGS, INFRAERO, SEST SENAT e SEBRAE Nacional, entre em contato e fale com um de nossos especialistas.

Gostou do artigo? Então compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.