[Entrevista] A EaD aos olhos de Romero Tori

Tempo de leitura: 6 minutos

Fizemos uma entrevista super divertida e esclarecedora com Romero Tori, um dos figurões do ensino a distância no Brasil! Criador do termo e fundador do blog Educação Sem Distância, que inclusive já foi abordado aqui no blog!

Como já falamos inúmeras vezes, a Educação a Distância evolui diariamente, aumentando cada vez mais o seu alcance e levando o ensino onde há mais necessidade.

Assim, para discutirmos um pouco sobre esse universo que é tão amplo, conversamos com Romero Tori. Aprecie sem moderação!

 

1. Conte-nos um pouco sobre quem é o Romero Tori da Educação Sem Distância?
Sou um pesquisador da área de tecnologia muito motivado por produzir inovações que impactem positivamente a sociedade.
Mas também sou educador, com vocação para aprender e ajudar outras pessoas a aprenderem também, que ama o ambiente universitário e a educação em geral.
Na “Educação sem Distância” procuro unir essas minhas duas vocações. E me divirto muito fazendo isso…rs…

 

2. Qual o maior erro que você já cometeu na EAD?
Ter subestimado seu potencial. Quando eu fazia parte do senso comum (isso faz muuuito tempo) de que EaD seria uma educação de segunda categoria, um “quebra-galho”.
Cheguei a insultar motoristas no trânsito dizendo que tiraram licença “por correspondência”… kkk

 

3. Qual a maior inovação que você já viu no meio EAD?
O Learning Analytics. Acredito que a inteligência artificial irá revolucionar a educação, como já está revolucionando o comércio e o entretenimento.

 

4. Como você enxerga o ensino de graduação a distância hoje no Brasil?
Em processo de amadurecimento e em franco crescimento. Já passou a fase do preconceito. Os jovens de hoje já cresceram acostumados a aprender online. Diferentemente das gerações passadas, durante a fase em que a criança fica cheia de perguntas, em vez de fazê-las aos pais, tios e professores, faziam-nas diretamente ao Google, ao YouTube e a suas redes sociais.Então, o medo e a dificuldade de aprender online já não é tão grande, mesmo em pessoas mais velhas, que já migraram para as redes sociais e outros serviços na internet.O grande desafio agora é o da disciplina. Estando online é muito fácil perder o foco.Hoje todos somos requisitados a toda hora por todos os meios. A concentração e a disciplina são difíceis de conseguir. Mas isso já acontece também nos cursos presenciais.A EaD costuma estar a frente dos presenciais em estratégias para prender a atenção do aluno (é a única forma de segurá-lo presente, pois não há lista de presença, nem portas para mantê-lo em sala de aula). As pessoas estão percebendo a vantagem de se ter autonomia e controle sobre o que e quando estudar.Sem falar na democratização do acesso à graduação. Um aluno disciplinado e motivado, mesmo pobre e morador de uma localidade afastada, pode ter vantagem competitiva em relação a um morador de uma cidade grande, mas sem foco ou disciplina, ainda que este tenha facilidade de acesso às melhores universidades. Isso nunca ocorreu antes.

 

5. Qual a sua opinião sobre os formatos de conteúdo que as instituições disponibilizam?
Os formatos dos conteúdos estão se aprimorando. Estamos deixando para trás o modelo “aula a distância por PDF” e incorporando outras mídias, como videos, jogos e animações.

Mas o que de fato diferencia os bons cursos a distância (que eu chamaria de sem distância, rs) são as formas que utilizam para reduzir distâncias, nas três relações de aprendizagem (aluno-aluno, aluno-conteúdo e aluno-professor).

E o que reduz distâncias não é o conteúdo, mas a interatividade, o atendimento personalizado, a aprendizagem significativa, a autonomia, o desafio e o feedback e, principalmente, o emprego de metodologias pedagógicas e mídias adequadas a essas metodologias.

 

6. Qual a sua opinião com relação a Nova Regulamentação do MEC para EaD, o Decreto Nº 9.057?
Atende a algumas demandas já antigas, modernizando um pouco uma legislação que era, ela própria, bastante preconceituosa com essa modalidade de ensino.

 

7. Como você imagina o ensino superior a distância daqui 10 anos?
Imagino que se consolide e fique em pé de igualdade com o presencial. Vejo também que o ensino presencial sofrerá muitas mudanças e incorporará muito do que hoje é exclusivo da EAD. O ensino híbrido deverá ganhar bastante espaço.

 

8. E para finalizar, conte-nos quem é o Romero Tori quando não está no trabalho?
Sou o mesmo de quando estou trabalhando porque na verdade nunca acho que esteja trabalhando de fato. Sinto-me um grande privilegiado por fazer o que gosto, estar sempre aprendendo coisas novas, conhecendo pessoas e culturas novas, me divertir muito no processo e, ainda por cima, ser pago por isso…rs…

Posso estar numa praia pensando numa nova ideia para minha pesquisa ou estar numa aula de pós-graduação numa conversa muito enriquecedora com meus alunos, aprendendo e me divertindo com eles, como se estivesse numa gratificante conversa com amigos no final de expediente, o que já me faz o dia ter válido a pena e me dá energia para voltar a me divertir no laboratório…rsrs.

Mas claro que tenho minhas horas de lazer e relaxamento também. Adoro viajar, ler, assistir bons filmes, caminhar, meditar, estar com a família e amigos (quando possível nos divertimos com jogos de tabuleiro).Também curto entrar numa discussão (sem baixarias) nas redes sociais ou pessoalmente, com amigos que tem ideias diferentes das minhas.

Mas meu hobby preferido é ler e colecionar quadrinhos (desde que aprendi a ler, o que fiz lendo quadrinhos da Disney e do Maurício de Sousa, logo passando para livros mas sem nunca deixar a paixão pelos quadrinhos morrer). Hoje leio mais quadrinhos adultos e invariavelmente em inglês (nem todos chegam ao Brasil ou demoram a fazê-lo) o que mais uma vez mistura lazer e trabalho pois é minha forma de treinar a língua inglesa, essencial para minhas atividades profissionais.

  

 

Agradecemos imensamente por essa entrevista incrível Romero! Que venham muitas outras!

E você leitor? Como você acredita que estará a educação a distância no futuro?

A Raleduc traz o que há de mais novo em soluções coletivas e criativas voltadas para o universo da educação a distância e para revolucionar o treinamento corporativo. Caso queira saber como ajudamos as organizações: ASSEFAZ, TCE-RJ, UFRGS, INFRAERO, SEST SENAT e SEBRAE Nacional, entre em contato e fale com um de nossos especialistas.

Gostou do artigo? Então compartilhe com seus amigos!

2 Comentários


  1. Adorei ler e conhecer a opinião do professor Tori sobre EaD. E também por saber um pouco mais sobre ele. Parabéns pela entrevista!

    Responder

    1. Olá Tatiana,
      Agradecemos o seu feedback. Ele é muito importante para nós.
      Que bom que gostou da entrevista, foi um conteúdo muito divertido de se produzir. Fique de olho que logo mais teremos mais entrevistas!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.