Didática da educação virtual

Tempo de leitura: 4 minutos

A didática pode ser entendida como uma arte ou uma técnica de ensinar. Um conceito tão simples, mas complexo em sua prática, não é verdade?

Ela provém do grego:

A didática está envolta de conceitos mais abrangentes acerca dos processos de ensino.

É um campo de estudo destinado a entender a formação do estudante em conformidade com as finalidades educativas, o qual tem como objeto de estudo os processos de ensino, assim como o entendimento das relações entre a prática de ensinar (professor) e a prática de aprender (aluno).

Objetiva, portanto, a criação das condições necessárias para a construção do conhecimento, não se restringindo a uma prática de ensino, mas se propondo a construir uma melhor relação entre: professor, estudante e a aprendizagem significativa.

E como a didática se aplica na EAD?

A didática ocupa um espaço gigantesco no cenário da EAD e todos os responsáveis pela elaboração de materiais assumem um papel fundamental para o aproveitamento significativo dos cursos dessa modalidade.

E o fato de estarmos conectados e interligados o tempo inteiro exige que novos recursos sejam aplicados à educação, e sejam sempre ampliados e melhorados à medida que avança a tecnologia.

Isto é, há a necessidade de inovação constante.

Ora, atualmente, os novos indivíduos não precisam incorporar os recursos tecnológicos em suas vidas, eles já nascem imersos neste ambiente. Há pouco esta realidade estava bem distante.

Hoje, por exemplo, os bebês assistem a desenhos no Youtube e, quando crescem um pouquinho, não sabem usar o penico, mas já sabem selecionar um novo vídeo quando o último finaliza.

Nesse sentido, cabem reflexões acerca da quantidade de instituições educacionais que, ainda, mantém os mesmos métodos de ensino, por vezes, já ultrapassados. Percebe-se que a resistência ao novo persiste.

Cabe, então, não fecharmos os olhos no momento de inovar e tentarmos sempre conciliar novas ferramentas educacionais e métodos tecnológicos aos processos de ensino.

É aí que ela dá as caras: a famosa didática.

Didática, didática,

És tão necessária e tão bem-vinda na modalidade em que estiver

Presente ou distante fazes teus aprendizes e facilitadores ávidos por saber

Vás e faças ser infinita a busca por aprender…

A bem da verdade, na EAD, o estudante precisa ser responsável pelo próprio aprendizado e, para manter-se motivado, a didática adotada é fundamental.

Assim, a equipe por trás da criação dos cursos precisa estar atenta às estratégias necessárias para o desenvolvimento de um ensino eficaz, uma vez que o público está cada vez mais conectado às mudanças do cenário mundial.

Antes de o curso estar disponível para acesso do usuário, é necessário um longo percurso de análise, planejamento e desenvolvimento até ser disponibilizado no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA).

O propósito é proporcionar ao aprendiz uma formação de qualidade na área do conhecimento escolhida por intermédio de diversas mídias (vídeos, áudios, PDFs, cursos interativos, podcasts, etc.).

Nas palavras do especialista

[…] didática é uma das disciplinas da Pedagogia que estuda o processo de ensino através dos seus componentes – os conteúdos escolares, o ensino e a aprendizagem – para, com o embasamento numa teoria da educação, formular diretrizes orientadoras da atividade profissional dos professores. É, ao mesmo tempo, uma matéria de estudo fundamental na formação profissional dos professores e um meio de trabalho do qual os professores se servem para dirigir a atividade de ensino, cujo resultado é a aprendizagem dos conteúdos escolares pelos alunos. (LIBÂNEO, 2013, p. 53)

Os profissionais que trabalham nos bastidores da EAD precisarão, portanto, desenvolver atividades avaliativas, e atentar-se a princípios como navegabilidade, intertextualidade, interatividade e conectividade a fim de levantar um conjunto de procedimentos e tornar a aprendizagem o mais eficiente possível.

Além de disponibilizar o material pedagógico, a comunicação entre professor-facilitador e estudante é fundamental a fim de garantir a eficiência do processo.

E que tal conhecer o nosso artigo que fala sobre a Andragogia. Já que estamos expondo sobre a Didática, nada mais coerente do que conhecer o público-alvo da educação a distância, não é verdade?

Resumindo

Como se vê, a didática é indispensável para a EAD, levando-se em consideração as necessidades dos estudantes que optam ou necessitam desta modalidade no processo de adquirir conhecimento.

Todavia, é fundamental que todos os participantes da ação pedagógica, envolvidos na elaboração de um curso de educação a distância, facilitador do ensino-aprendizagem e estudante, realizem planejamentos a fim de que o processo seja eficiente.

Você gostou deste artigo?

Caso tenha gostado, compartilhe com seus amigos!

Referenciando

LIBÂNEO, J. C. Didática. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.