Conectando-se com alunos adultos

Tempo de leitura: 6 minutos

Ensinar para alunos adultos é um desafio diário, sendo o e-learning uma forma de aprendizado onde o aprendiz é autodirigido e auto estimulado, isso coloca uma grande responsabilidade para os DI.

Leia mais em: Quem é o Desenhista Instrucional?

Aprendemos algo novo todos os dias. Parte disso desaparece com o tempo, contudo as lições que verdadeiramente nos impactam, permanecem conosco para sempre.

Na ausência de um professor ou instrutor, o projeto intrínseco do curso deve chamar a atenção do aluno e sustentá-lo para todo o ciclo de aprendizagem.

Esse fato deve facilitar a assimilação da aprendizagem útil a partir do conteúdo do curso e mostrar formas claras de implementação da aprendizagem para suportar resultados.

Existem muitas estratégias e modelos em design de instrução que foram desenvolvidos ao longo das décadas.

Embora todas as estratégias tenham méritos adequados para diferentes tipos de treinamentos, existem alguns princípios comuns que todas elas compartilham.

Todos esses princípios decorrem de uma compreensão do aluno adulto e como ele aprende. Pode-se aprofundar em filosofias de aprendizagem e a ciência do design instrucional para seguir um caminho mais estruturado no que se adequa melhor ao perfil do aluno e aos objetivos de aprendizagem.

No entanto, nesta publicação, vamos discutir uma perspectiva mais ampla de como o e-learning foi projetado e as várias nuances que o tornam mais efetivo para alunos adultos.

Primeiros passos…

O primeiro passo em qualquer tipo de treinamento, seja on-line ou off-line, é chamar a atenção do aluno. Ao elaborar um curso a distância para o público adulto, esse fato é de primordial importância. A boa notícia é que existem muitas maneiras de conseguir isso.

Adultos são conhecidos por terem problemas ​​para aprender. Portanto, uma maneira simples, mas eficaz, seria ilustrar um problema da vida real com o qual o aluno se associe.

Alunos adultos têm muita experiência de vida e um repositório de conhecimento que atua como base para uma maior aprendizagem. Esta base precisa ser avaliada e mantida em mente na fase de design.

O material do curso deve oferecer amplas oportunidades para reviver e atualizar o conhecimento prévio. Uma maneira de fazer isso é com perguntas abertas que mostram onde o aluno se encontra.

Às vezes, além do conhecimento prévio, o grupo de alunos também pode ter opiniões e crenças estabelecidas que devem ser mantidas em mente ao projetar o material do curso. Esses fatores podem ser religiosos, culturais ou mesmo específicos de gênero e, se ignorados, podem impedir o aprendizado efetivo.

Estratégias de Design Instrucional

A maior parte de qualquer curso continua sendo a seção onde o conhecimento novo é transmitido, e esta também é, possivelmente, a parte mais importante do curso. Embora existam muitas maneiras de apresentar informações ao aluno, algumas estratégias que funcionam para o aluno adulto são as seguintes:

  • Conteúdos visuais ajudam a trazer algum alívio em meio ao texto, como também são uma forma popular de manter a atenção.
  • Em geral, alunos adultos orientam-se mais em “fazer” e não apenas em “como fazer”. Então, além da teoria, deve haver amplo exemplo para que o estudante veja como o conhecimento recém-descoberto pode ser aplicado na prática.
  • Através da animação, ou personagens simulados pode-se mostrar muitas aplicações do conhecimento. Isso é muito eficaz, pois as dicas para criar a simulação podem ser tiradas do ambiente dos alunos, ou seja, o local de trabalho, trazendo a experiência de aprendizado exatamente onde ela precisa ser aplicada.
  • Aumente a confiança do aluno através do fornecimento de notas, visões gerais, ajudas de trabalho ou outros materiais de referência rápida que ajudam o aluno a fortalecer o que foi aprendido através do material do curso.
  • Praticar o que é aprendido infunde confiança, e exercícios práticos funcionam melhor para estudantes adultos. Isso pode ser feito no local de trabalho, aplicando o conhecimento diretamente aos problemas do local de serviço.
  • A aprendizagem é um exercício social. Os melhores resultados podem ser alcançados quando há um fio comum de interação entre os alunos e a maioria dos desenvolvedores defende a necessidade de tais interações sociais.
  • Com o advento das redes sociais, fóruns de discussão e salas de aula virtuais, existem muitas vias para que os alunos se conectem e compartilhem a aprendizagem.
  • Além do conteúdo, as instruções para outros recursos como sistemas de suporte online, blogs ou bibliotecas podem ser incluídas para que o aluno seja encorajado a querer aprender mais, mesmo além dos limites estritos do curso. Isso cria o terreno para um interesse contínuo no assunto e resulta em melhor desempenho.
  • E, finalmente, projetar a avaliação dos alunos é mais um passo importante ao construir um curso. Tendo em mente o aluno adulto, as avaliações devem subir acima do mero questionário.

Mais algumas estratégias…

O local de trabalho é uma arena competitiva. No contexto corporativo, os alunos estão bem conscientes de uma sensação de competição saudável e esperam que também aprendam. Os cursos que fornecem certificados ou pontuações criam um forte senso de realização para o aluno.

O feedback deve definitivamente ser fornecido ao aluno, e deve ser útil para ele ou ela alcançar suas expectativas fora do curso. O retorno deve ser dentro do contexto, fornecido no final de uma ferramenta de avaliação, como um teste, revisão ou mesmo um jogo simulado. Se os problemas apresentados durante a avaliação foram resolvidos pelo aprendiz com delicadeza, ele deve ser destacado. Mas os erros também devem ser compartilhados, para que possam ser corrigidos no futuro e abrir caminho para uma melhor aprendizagem.

Os comentários dos alunos também são muito importantes e, especialmente, os alunos adultos que têm opiniões fortes. Tomar o feedback dos alunos proporciona a sensação de importância e o sentimento de que estão sendo levados a sério.

Concluindo…

Existem muitas estratégias e abordagens para o design instrucional que trabalha com alunos adultos. Com base em nossas experiências, apresentamos algumas ideias que mostraram sucesso em uma infinidade de organizações e públicos variados.

Embora essas ideias não sejam as únicas já é um bom lugar para começar. Esperamos adicionar isso, com mais informações e experiência.

Caso tenha alguma dúvida ou queira uma ajuda para implementar os elementos citados nos seus cursos online, entre em contato com a gente!

Gostou do artigo? Então compartilhe com seus amigos!

Este artigo foi uma adaptação do texto ID Strategies to Connect with the Adult Learner, do site G-Cube Blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.