Storyboard: desafios no processo de produção

Tempo de leitura: 3 minutos

Embora seja um passo crucial para o desenvolvimento dos cursos on-line, muitas vezes, exige-se que o storyboard seja feito o mais rapidamente possível.

São vários os profissionais que trabalham juntos para produzir um storyboard: cliente, especialistas no assunto, programadores, equipe de designers gráficos e de designers instrucionais.

Mas, em geral, é responsabilidade da equipe de design instrucional apresentar um storyboard forte e significativo.

Nós já falamos sobre esse assunto no artigo Storyboard na produção de conteúdos EAD

A seguir, reunimos alguns dos obstáculos mais comuns enfrentados por designers de instrução ao desenvolver storyboards.

O dilema do “muito pouco” ou do “muito” detalhamento

Inserir detalhes de maneira excessiva em um storyboard é, muitas vezes, o primeiro problema encontrado. Um cliente, por ser novo no conceito de aprendizagem on-line, pode querer minúcias em cada slide, já o experiente acredita que isso pode impactar negativamente o processo.

Ilustrações, gráficos e animações são conceitos criativos, mas precisam ser devidamente interpretados para não causar conflitos posteriores.

Nesse contexto, o designer instrucional precisa trazer o equilíbrio ao detalhar um material, trazendo a harmonia entre o conteúdo e os elementos que o complementam.

Dependendo das preferências do cliente, duas variações de storyboard podem ser criadas: uma com informações relevantes para revisão do conteudista e do cliente e outra detalhada para as equipes internas.

Caso um mentor animado (personagem) seja incorporado ao curso, especificações detalhadas de cor e tamanho devem ser mencionadas. As instruções não precisam ser incluídas em cada slide, mas podem ser exibidas no introdutório.

Lidando com várias rodadas de mudanças

O storyboard é um processo complexo e trabalhoso. Assim, mudanças durante o desenvolvimento já são esperadas. Todavia, elas não podem se prolongar por muito tempo, pois começam a afetar os prazos e, consequentemente, os orçamentos.

Preferências do cliente em relação a idiomas, cores e outros padrões básicos devem ser incorporadas na fase de análise inicial, de modo que retrabalhos sejam evitados no conteúdo textual ou no layout.

Fazer um storyboard visualmente expressivo é uma opção facilitada pelo PowerPoint. Apesar de ser trabalhoso, é uma excelente ferramenta por oferecer uma visualização clara do curso.

Tempo limitado

Elaborar um storyboard consiste num processo detalhado, mas alguns cursos precisam ser finalizados com celeridade. Enquanto modelos, imagens em estoque e animações simples podem ser incorporados para agilizar a transição do material para início do desenvolvimento, ferramentas de autoria rápidas também podem ser usadas.

Muitas ferramentas de autoria rápidas, como PowerPoint e Captivate podem ser usadas para criar um storyboard. Nessa abordagem, o conteúdo e os gráficos já podem ser preparados e incorporados.

Concluindo

O processo de criação só é bem-sucedido se toda a equipe de desenvolvimento estiver em sincronia a fim de que finalizem simultaneamente o storyboard, o conteúdo e os elementos gráficos.

Caso tenha alguma dúvida ou queira uma ajuda para implementar storyboards em sua EAD, entre em contato com a gente!

Gostou do artigo? Então compartilhe com seus amigos!

Este artigo foi uma adaptação do texto Storyboarding – Challenges in the Process and Solutions.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *